26/07/2019 às 14h17min - Atualizada em 26/07/2019 às 14h17min

Dia dos Avós: as vantagens (científicas) de tê-los por perto

A proximidade faz bem tanto aos netos quanto aos avós

revistagalileu.globo.com - Marília Marasciulo
O dia dos avós é celebrado em 26 de Julho (FOTO: PIXABAY)
No Brasil e em Portugal, dia 26 de julho é o dia dos avós. A data faz referência ao dia de Santa Ana e São Joaquim, pais de Maria e avós de Jesus Cristo. Cientificamente, ter os avós por perto faz bem tanto para eles quanto para os netos. Entenda:
 
O efeito vovó
Existe uma hipótese de que o motivo pelos quais as mulheres sobrevivem por tanto tempo depois da menopausa é uma vantagem evolutiva. É que, teoricamente, não faz sentido as mulheres deixarem de ser férteis após certa idade, se considerar que o objetivo principal de um organismo é espalhar seus genes mundo afora. Mas, segundo uma hipótese conhecida como “efeito vovó”, mulheres pós-menopausa ainda podem espalhar a genética, apesar de não reproduzirem.
 
Elas fazem isso ao ajudar os filhos a criar famílias maiores. Há estudos que mostram que, nas famílias em que a avó ainda está viva, o número de filhos aumenta em 20%. Além disso, as mulheres que ainda têm as mães vivas tendem a ter filhos mais cedo, aumentando as oportunidades de reprodução. Aumenta também o número de netos que sobrevivem até os 15 anos.
 
Bom para os avós
Cuidar dos netos também tem efeitos positivos na saúde dos avós. O estudo Berlin Aging Study (BASE) mostrou que avós que cuidam de netos têm 37% menos risco de morte do que adultos da mesma idade que não cuidam de ninguém.
 
Bom para todos
Uma pesquisa de 2016 feita pela Universidade de Boston que analisou famílias entre 1985 e 2004 mostrou que proximidade emocional entre netos e avós protege ambos da depressão e outros transtornos mentais. Os dados foram confirmados por outro estudo, este de 2014, da Sociedade Americana de Gerontologia.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »