31/08/2018 às 09h25min - Atualizada em 31/08/2018 às 09h25min

Professores protestam e relembram 30 de agosto de 1988 e 29 abril de 2015.

Datas marcaram confronto entre a categoria e a Polícia Militar do Paraná.

G1 Paraná

Professores fizeram, na manhã desta quinta-feira (30), uma manifestação na Praça Nossa Senhora de Salete, sede do Governo do Paraná.

De acordo com a Polícia Militar, o protesto chegou a reunir 2.500 pessoas e começou a dispersar por volta das 15h. Nenhuma ocorrência foi registrada.

Eles relembram 30 de agosto de 1988. Naquele dia, a Polícia Militar (PM) do Paraná usou cavalos, cães e bombas de efeito moral para dispersar docentes em greve que protestavam na Praça Nossa Senhora da Salete, em Curitiba.

Os professores também aproveitam a ocasião para lembrar o dia 29 de abril de 2015, quando mais de 200 pessoas ficaram feridas no Centro Cívico da capital paranaense.

À época, a categoria protestava contra o projeto de lei que promove mudanças no custeio do Regime Próprio da Previdência Social dos servidores estaduais – a ParanaPrevidência.

O ato também serve para pedir à governadora Cida Borghetti (Progressista), entre outras coisas, o pagamento da data-base, o cumprimento da lei da hora-atividade, a redistribuição de aulas.

O ato teve início por volta das 9h, na Praça Santos Andrade. De lá, os trabalhadores seguiram em caminhada até a Praça Nossa Senhora de Salete.

A paralisação teve a autorização do governo estadual para que o dia letivo fosse reposto em outra data.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »