02/05/2018 às 20h16min - Atualizada em 02/05/2018 às 20h16min

Uma das piores rodovias do Paraná está entre Carlópolis e Salto do Itararé

Assessoria
O trecho da rodovia PR 151 que liga o município de Carlópolis à Salto do Itararé, com 29 quilômetros de terra, segundo a estimativa deveria ser feito de automóvel em 55 minutos, hoje a demora chega á quase 2 horas, em função do péssimo estado de conservação, que está sob a responsabilidade do DER. Segundo os usuários o prior trecho da rodovia está entre o Balneário da Alemoa, no município de Siqueira Campos e Salto do Itararé em um percurso de 9 quilômetros.
No final do mês de março o DER fez um trabalho de cascalhamento no trecho que liga a Alemoa ao Salto e acabou complicando ainda mais a situação dos veículos que usam a rodovia, “as pedras que foram colocadas na estrada tem até 12 centímetros altura, o que tem causado prejuízo aos motoristas. Já encontrei carros parados com pneus estourados e outros com o cárter arrebentado, por que acabam enroscando nas enormes pedras no meio da estrada”, afirmou o vendedor Deusdete Strapasson Fegueiredo, que toda a semana tem que cruzar a rodovia.
Neste mesmo trecho quando o DER largou as enormes pedras na estrada, os moradores de uma Vila Rural próxima, fizeram um mutirão no final de semana para retirar as pedras maiores do caminho, “utilizamos com frequência trecho que estava quase intransitável em uma subida aqui próximo, pois quando um carro estava descendo o outro que subia tinha que voltar, caso contrário patinava na subida e corria o risco de enroscar nas enormes pedras a beira da estrada”, apontou o sitiante Sebastião Rodrigues Souza.
Os usuários que utilizam a rodovia apontam o problema como e pedem que os  prefeitos Paulo Sergio Fragoso Silva (PRP) “Paulinho” do Salto do Itararé e Hiroshi kubo (PSDB) de Carlópolis , intervenham e peçam uma atenção especial para esta estrada, para o Governo do Estado e para o secretário Abelardo Lupion da Infraestrutura e Logística.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »