28/03/2018 às 12h40min - Atualizada em 28/03/2018 às 12h40min

Equipes pedem investigações sobre relação entre Ferrari e Haas

gazeta esportiva

A estreia da Fórmula 1 no Grande Prêmio da Austrália no último domingo trouxe algumas surpresas importantes. Porém uma das principais delas já tem causado polêmica dentro da categoria. Conhecida como uma equipe com resultados médios na temporada, a Haas surpreendeu na primeira corrida da temporada e só não completou uma prova entre os melhores carros porque erros nos pit-stops resultaram na eliminação dupla dos pilotos.

No entanto, a repentina melhora da escuderia norte-americana pode ter uma explicação na visão de algumas concorrentes. Isso porque os carros da Haas utilizam motores e algumas peças da Ferrari. Porém a regra que possibilita a troca de peças entre equipes decreta que não pode acontecer uma troca de informações sobre os equipamentos, algo que pode não estar sendo respeitado na visão da McLaren e Force India.

“Não sei o que eles fizeram, é mágica”, disse. Otmar Szafnauer, chefe de operações da Force India ao Motorsport. “Nunca fizeram algo assim antes na F1. Eu só quero saber como pode ser que alguém que está aqui há dois anos, sem recursos, consiga produzir um carro bom desse jeito. Isso acontece por mágica? Se sim, eu também quero a varinha”, completou o dirigente, que deseja colocar o tema em questão na próxima reunião do grupo de estratégias da  F1.

A McLaren não chega a acusar a equipe rival, porém acredita que essa relação mereça uma atenção especial por parte dos engenheiros da FIA. “Não tenho nenhuma evidência, mas nós todos sabemos que eles têm uma forte aliança com a Ferrari. Precisamos nos garantir de que não é forte demais”, explicou o chefe de equipe, Zak Brown. “Talvez exista alguma influência, algumas partes do carro certamente são parecidas com os da Ferrari do ano passado. Mas isso é uma coisa para os engenheiros e a FIA olharem com mais atenção”, completou ao Motorsport.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »