19/05/2022 às 15h03min - Atualizada em 19/05/2022 às 15h03min

Prefeitura lança programa de combate à violência sexual e física à crianças e adolescentes

Ele começará a ser aplicado em breve, dentro das escolas e CMEI's

- ASSESSORIA
A tarde deste dia 18 de maio, dia Nacional do Combate a Exploração e Abuso Sexual em Crianças e Adolescentes, se tornou um marco para ações práticas no desenvolvimento das nossas crianças dentro e fora da escola.
 
Não podemos ficar só no dia 18 trabalhando em prol dessa causa, é claro que cada departamento tem seu papel e isso é fundamental, mas o lugar que as crianças estão seguras é na escola, então é lá que devemos atuar, no dia a dia, primordialmente.Disse o Prefeito, Luiz H. Germano.
 
São números lamentáveis, cerca de 180 mil notificações no Brasil em 2021, e infelizmente, esse número representa apenas 40% do real número de casos, que em grande maioria não são notificados. E segundo pesquisas, 90% dos casos de abuso sexual e violência, é de dentro da família, primordialmente masculina, mas também é perpetrado por mulheres, que também podem explorar e abusar sexualmente crianças.Disse a psicóloga, Regina Souza, que foi quem apresentou o programa para as autoridades presentes.
 
No Paraná foram registradas 932 denúncias, sendo que 787 foram de abuso sexual e 99 de exploração sexual. Em Siqueira Campos, segundo levantamento do Conselho Tutelar, desde que começaram a levantar os dados em 2020, os casos tem crescido rapidamente: em 2020 foram apenas 2 denúncias de abuso, já em 2021, foram 10 denúncias de abuso ou importunação, e em apenas 5 meses de 2022 já foram notificadas mais 6 denúncias de abuso ou importunação, totalizando 18 notificações de crianças e adolescentes abusados ou importunados em pouco mais de 2 anos.
 
 Escola Segura é um programa contínuo e que será constantemente aprimorado, documentado e terá sua aplicação ampliada para outros municípios. Não se trata só de violência sexual, mas de atuar dentro da Rede de Proteção como na escola, para que também fora da escola a criança não sofra violências físicas e sexuais. É importante a atuação inicial ser dentro da sala de aula, pois é um ambiente seguro, longe de possíveis agressores.
 
As crianças precisam entender o que é o abuso sexual, a exploração, a violência, e o que fazer caso presencie ou seja a vítima. O Programa Escola Segura será aplicado de maneira clara, lúdica e adequada para cada idade.
 
 O lançamento do programa teve a participação da Secretaria de Administração, Secretaria de Educação, Secretaria de Saúde e Departamento Social.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »