24/02/2022 às 10h59min - Atualizada em 24/02/2022 às 10h59min

​Homem é condenado a mais de 20 anos de prisão por homicídio e ocultação de cadáver de empresária

Investigações mostraram que condenado e vítima roubaram um cofre juntos na manhã do dia em que ela desapareceu. Esposa do réu aguarda recurso para ser julgada pelos mesmos crimes.

Por g1 PR
Divulgação
Um corpo de uma mulher foi encontrado na sexta-feira (5), em Ponta Grossa, nos Campos Gerais do Paraná, e a Polícia Civil acredita que seja da empresária Marlene Paula Acácio, que está desaparecida desde 17 de dezembro.
Segundo a polícia, o corpo tinha as mesmas características de Marlene, estava usando as mesmas roupas que a empresária usava no dia que desapareceu e foi encontrado próximo ao local onde o celular e a bolsa dela já tinham sido achados anteriormente, em janeiro.
A confirmação, no entanto, ainda depende de um exame do Instituto Médico-Legal (IML).
Um casal suspeito do crime foi indiciado por homicídio, roubo e ocultação de cadáver.

A mulher era amiga da vítima, e a polícia suspeita que os três estavam envolvidos no roubo de um cofre de uma parente de Marlene.

Investigação

Segundo a polícia, Marlene planejou o roubo de um cofre e contou com a ajuda do casal de amigos para cometer o crime.
De acordo com as investigações, Marlene esteve na casa do casal horas antes do roubo do cofre, que aconteceu na casa de uma parente.
A vítima do roubo disse que recebeu uma mensagem de celular de Marlene perguntando se ela estava em casa, e logo depois foi rendida por um casal que levou o cofre.
Câmeras de segurança mostram que Marlene entrou no carro do casal de amigos horas depois do horário do roubo do cofre. A empresária não foi mais vista depois disso.
O casal está preso.
 
 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »