10/11/2017 às 10h31min - Atualizada em 10/11/2017 às 10h31min

Nove dicas para acabar com a mania de deixar tudo para depois

estilo.uol.com.br - Claudia Dias
Se você acaba adiando as tarefas mais do que deveria e sofre as consequências, acredite: não está sozinho. A gente sabe como é dolorido pagar multa por deixar passar o prazo do boleto ou entregar um projeto aos 45 minutos do segundo tempo porque enrolou na fase preliminar. Mas é possível mudar esse perfil ou, pelo menos, minimizar suas ações procrastinadoras. Como? Adotando algumas dicas bem práticas no dia a dia:
 
Faça o mais difícil (ou chato) pela manhã
O cérebro tende a se acomodar no decorrer do dia e a preguiça para resolver assuntos mais complexos pode bater forte à medida que o relógio avança, segundo Tália Jaoui, master coach trainer da Prime Talent Brasil. "É nessas horas que a procrastinação acontece e a pessoa deixa novamente a tarefa para o dia seguinte. Melhor aproveitar a energia da manhã", argumenta ela, autora do livro "A Revolução do Coach".
 
Tenha uma agenda
Cumprir todos os compromissos e obrigações (e não deixar nenhum deles sair do cronograma) é mais fácil se você mantiver anotado tudo o que precisa fazer durante o dia, do mais simples ao mais complexo. "Usar uma agenda e montar listas de coisas a fazer ajuda a organizar o tempo e a cumprir as tarefas", assegura a psicóloga Séphora Cordeiro.
 
Adote um cronômetro
Renata Leal, cofundadora da plataforma Mulheres Ágeis, gerencia vários projetos e ações simultaneamente. Para não deixar nenhuma responsabilidade de lado, ela adota listas e cronometra o quanto demora nelas. "Tento atribuir um tempo para cada tarefa e avalio se estou demorando o que estimei para melhorar minhas estimativas", comenta. Com isso, vai sempre ajustando o fluxo de acordo com seu rendimento, sem deixar nada para trás.
 
Seja "monotarefa"
 Outra atitude que Renata adota é focar em uma atividade por vez. "Tento ser o mais 'monotarefa' possível. Ao fazer cada coisa no seu tempo, minha produtividade aumenta e termino mais rápido", revela a empreendedora. Quanto mais foco, mais depressa ela consegue se voltar para outras necessidades.
 
"Quebre" suas tarefas
Quando alguma obrigação (pessoal ou profissional) se mostra complexa, é natural bater aquela vontade de empurrá-la mais um pouquinho para a frente. Porém, o jeito mais fácil de executá-la é dividir em tarefas menores, quase como se fosse um jogo de objetivos. "A cada etapa cumprida, a pessoa vai perceber que é possível concluir e que está mais perto do fim”, afirma a psicóloga Séphora.
 
Usou, guardou
Pra quê deixar a pia lotada de louça se em dez minutos você acaba com a sujeira pós-almoço? Ou o guarda-roupa bagunçado com dezenas de peças esperando serem dobradas? Ou, ainda, o quarto implorando para que os calçados espalhados no chão voltem para a sapateira? Terminou de usar alguma coisa, limpe e guarde na sequência, sem deixar a arrumação para depois, ok? Além de ganhar tempo, até a energia do ambiente vai fluir melhor.
 
Apegue-se ao débito automático
Se já cansou de pagar multa por não quitar um boleto na hora que o recebeu e (é óbvio) perder o prazo, uma alternativa eficiente é adotar o débito automático. "A pessoa se previne de qualquer imprevisto e deixa a 'mente' livre para cuidar de outros assuntos", avalia Tália.
 
Desconecte-se das redes sociais
A especialista em comportamento humano Tália recomenda atenção à quantidade de horas que você navega no Facebook, Twitter, Instagram e afins. "Preste atenção e calcule o tempo que gasta com as mídias. Se ligar um cronômetro toda vez que acessar, verá que são três a quatro horas improdutivas que poderia usar para fazer aquilo que diz não ter tempo, como academia e aula de inglês".
 
Antecipe-se!
Não espere chegar perto de uma data para resolver questões relacionadas -- a compra de um presente, por exemplo. O aniversário do amigo está próximo e você precisa ir ao shopping por alguma razão? Aproveite e já providencie o que vai dar ao aniversariante. "Uso muito a agenda para lembrar aniversários e compromissos importantes. Assim já sei tudo o que vai acontecer em breve e me organizo melhor. Também concentro eventos quando vou à rua para resolver várias coisas de uma vez e perder menos tempo no deslocamento", compartilha Renata.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »