10/02/2022 às 10h37min - Atualizada em 10/02/2022 às 10h37min

​PF faz operação contra empresas e servidores do DNIT suspeitos de superfaturamento e desvios de recursos de obras públicas

Ação cumpre mandados em seis estados, na manhã desta quinta-feira (10). Em apenas um dos contratos, investigação identificou prejuízo de R$ 60 milhões aos cofres públicos.

Por g1 PR
Foto: Adriana Justi/RPC
Uma operação da Polícia Federal (PF) cumpre ordens judiciais em seis estados brasileiros contra um grupo suspeito de desviar recursos de obras públicas, na manhã desta quinta-feira (10). Segundo a investigação, há indícios de superfaturamento e lavagem de dinheiro.
Os alvos são servidores do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) e empresas envolvidas no esquema, segundo a polícia. A Controladoria-Geral da União (CGU) disse que o funcionários públicos recebiam vantagens indevidas das empresas.
A Justiça autorizou a prisão de um dos investigados e o afastamento cautelar de cinco servidores públicos, além de bloqueio de bens. Outros 26 mandados de busca e apreensão são cumpridos.
A investigação começou em 2015 e apurou que o esquema funcionava há pelo menos 10 anos, com fraudes na contratação e execução de obras públicas contratadas pelo DNIT no Paraná.
A CGU informou que um dos contratos analisados é o da duplicação da BR-163, no valor de R$ 700 milhões. A investigação identificou sobrepreço e superfaturamento com prejuízo de R$ 60 milhões aos cofres públicos.
A polícia investiga crimes como corrupção e lavagem de dinheiro.
Segundo a polícia, foram expedidos um mandado de prisão e mandados de busca e apreensão no Paraná, Mato Grosso, Santa Catarina, Distrito Federal, Minas Gerais e São Paulo.
A ação também conta com o apoio da Receita Federal.


 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »