09/02/2022 às 10h13min - Atualizada em 09/02/2022 às 10h13min

​Vacinados com a Janssen: duas doses significam esquema vacinal completo? Ainda há reforço previsto?

Estou protegido com a dose única e a dose de reforço? Vou precisar da terceira dose? G1 tira dúvidas.

Por Mariana Garcia, g1
Divulgação
Mais de 6,6 milhões de doses da vacina da Janssen foram aplicadas no Brasil durante a campanha de vacinação contra a Covid-19. A Janssen se destaca por ser diferente dos outros imunizantes: ela usa apenas uma dose.
Mas com as indicações de doses de reforço, como ficam os vacinados com a Janssen? Quantas doses são necessárias para completar o esquema vacinal? Eles também devem procurar mais uma dose de reforço? O que prevê o Ministério da Saúde?

Quantas doses são necessárias para completar o esquema vacinal?
Qual vacina deve ser usada na dose de reforço da Janssen?
Dose única + reforço: estou protegido?
Vacinados com Janssen e Pfizer estão com o esquema completo?
Tomei Janssen e dose de reforço. Vou tomar mais uma dose em breve?
1. Quantas doses são necessárias para completar o esquema vacinal?

A vacina da Janssen é de dose única. Quem tomou o imunizante precisa receber mais uma dose para completar o esquema vacinal. O intervalo deve ser de dois a seis meses após a primeira aplicação. Esta é a mais recente orientação dada pelo Ministério da Saúde no Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra a Covid-19 (PNO).
Um ponto de confusão sobre o tema ocorreu em novembro, quando o ministério anunciou a dose de reforço da Janssen. Na época do primeiro anúncio, em 16 de novembro, o ministro Marcelo Queiroga disse que os vacinados com o imunizante tomariam uma “segunda dose” e ainda receberiam o reforço, o que somaria três aplicações.
No entanto, a pasta voltou atrás no dia 25 daquele mês e informou que os vacinados com a Janssen deveriam tomar apenas mais uma dose para completar o chamado “esquema vacinal”.

2. Qual vacina deve ser usada na dose de reforço da Janssen?
O Ministério da Saúde recomenda que a dose de reforço seja também da Janssen. A vacinação homóloga (mesmo imunizante) também é recomendada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Veja outras orientações do Ministério da Saúde:
*Mulheres que receberam Janssen e que agora estão grávidas deverão tomar o reforço com a vacina da Pfizer.
*Pessoas que receberam dose de reforço com outro imunizante já estão com o esquema vacinal completo e não devem receber outra dose de Janssen ou de outra vacina.
Em novembro, a Janssen solicitou à Anvisa a inclusão de uma dose de reforço em sua bula.
O Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC, na sigla em inglês), órgão de saúde dos Estados Unidos, também aplica a dose de reforço da Janssen (mais uma dose, além da dose única). Por lá, a recomendação é que os imunizados com Janssen tomem a dose adicional (Janssen/Pfizer ou Moderna) pelo menos dois meses após a primeira injeção.

3. Dose única + reforço: estou protegido?
Estudos apontam que SIM.
Em agosto de 2021, um estudo da própria Janssen apontou que a dose de reforço resultou em níveis de anticorpos nove vezes maiores do que os encontrados 28 dias após a primeira dose.
Um outro estudo publicado em dezembro de 2021, indicou que a dose de reforço da Janssen oferece forte proteção contra casos graves da variante ômicron. A pesquisa apontou que a eficácia do imunizante na prevenção de hospitalização subiu de 63% (pouco depois do reforço ser administrado) para 84% (14 dias depois). A eficácia chegou a 85% entre um e dois meses após o reforço.

4. Vacinados com Janssen e Pfizer estão com o esquema completo?
Segundo o Ministério da Saúde, SIM.
A mais recente orientação dada pela pasta no PNO diz que pessoas que receberam dose de reforço com outro imunizante já estão com o esquema vacinal completo e não devem receber outra dose de Janssen ou de outra vacina.

5. Tomei Janssen e dose de reforço. Vou tomar mais uma dose em breve?
Ainda não sabemos.
A Organização Mundial da Saúde (OMS), que também já aprovou o uso emergencial da vacina da Janssen, disse que ainda não há necessidade de uma dose adicional. "A necessidade e o tempo de doses adicionais além de duas doses ainda precisam ser determinados".
O g1 entrou em contato com o Ministério da Saúde e perguntou sobre os próximos passos para quem tomou Janssen, mas não obteve retorno até o fechamento desta reportagem.

A pasta também foi questionada sobre as doses de Janssen que seguem em estoque.
Segundo o documento de projeção de entregas de vacinas Covid-19, atualizado no dia 04/02/22, o Ministério da Saúde recebeu, até dezembro de 2021, 32 milhões de doses da Janssen (contratadas junto à farmacêutica) e outras 3 milhões doadas pelo governo dos EUA. Há também uma previsão de mais 6 milhões de doses em janeiro de 2022, totalizando 41 milhões de doses da Janssen.

No Localiza-SUS, o Ministério da Saúde informa que enviou 13,7 milhões de Janssen para estados e municípios. Também no Localiza-SUS, o painel de vacinação aponta para 6,6 milhões de doses de Janssen aplicadas.
O g1 perguntou ao ministério onde estão essas doses remanescentes; o que pretende fazer com as doses; quando elas vencem; e se o governo pretende doar essas doses.
A pasta respondeu, em nota, que 13,6 milhões (100 mil a menos do informado no Localiza-SUS) de doses foram distribuídas aos estados e Distrito Federal e que alguns estados solicitaram a suspensão de envio dos imunizantes por causa da saturação da rede de frio, ou seja, os freezers e geladeiras usados para armazenar a vacina. O ministério não disse que estados são esses. Disse também que os lotes estão dentro do prazo de validade - mas não informou quando essas doses vencem.

"Com isso, 27,4 milhões de doses estão atualmente armazenadas no Centro de Distribuição de Insumos Estratégicos do Ministério da Saúde e poderão ser prontamente distribuídas quando solicitadas pelos estados", afirmou o ministério.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »