18/11/2020 às 14h19min - Atualizada em 18/11/2020 às 14h19min

Transporte dos trabalhadores da Alemoa permanece e os urbanos continuam suspenso em Siqueira Campos

Isa Machado - JCN
Divulgação
Um dos temas mais discutidos nessa campanha foi o transporte coletivo, o trabalhador não entende por que quase todas as atividades voltaram ao normal menos o transporte dos trabalhadores.  Os ônibus que transportavam os trabalhadores foram suspensos na cidade de Siqueira Campos, porém com a estabilidade nos casos e mortes diárias em todo país, houve flexibilização das normas, inclusive possibilitando a volta do transporte coletivo, em cidades grandes por exemplos, os ônibus funcionam normalmente, atendendo às exigências de segurança.
No município de Siqueira Campos o transporte coletivo gratuito, implantado há 30 anos, durante o mandato do ex-prefeito Dirceu Rodrigues, foi suspenso para os trabalhadores que moram na zona urbana. Mesmo com a flexibilização das normas, que permitiriam a volta dos ônibus, ainda não foi liberado e a classe trabalhadora segue indo a pé trabalhar ou pagando algum tipo de transporte. Esse problema impacta diretamente as famílias de baixa renda.
Nesta semana foi divulgado que o Distrito da Alemoa e algumas áreas rurais teriam o transporte cortado, pois os ônibus que estavam sendo utilizado eram da Secretaria Municipal de Educação. Esse corte seria porque usar ônibus da educação no transporte dos trabalhadores é irregular, então a prefeitura optou pela suspensão do transporte, se a situação não fosse corrigida poderia gerar complicações para administração municipal.
De acordo com Alessandro Matos (Pretinho), responsável pelo transporte, os ônibus da educação já estão suspensos e agora serão utilizados dois ônibus da administração que estavam disponíveis para saúde.
O JCN também questionou o motivo pelo qual após 30 anos de funcionamento do transporte, agora não há previsão para volta dos ônibus na área urbana. A prefeitura de Siqueira informou que o contrato de licitação acabou e por conta da pandemia os ônibus foram suspensos, e não foi feita nova licitação já que não havia previsão de quando os ônibus poderiam funcionar. O prefeito não fez licitação e optou por não fazer mais, já que sua administração já está acabando.
Há previsão de que na próxima semana dois ônibus da prefeitura que estão estragados, voltem a funcionar.
 
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »