16/11/2020 às 16h03min - Atualizada em 16/11/2020 às 16h03min

Concessão de crédito do BRDE para a indústria cresce 138%

De janeiro a setembro de 2020, o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul liberou cerca de R$ 227 milhões em crédito para a indústria, um aumento de 138% em comparação ao mesmo período do ano passado, o que mostra a contribuição do banco para o crescimento de 7,7% na produção industrial paranaense

- AEN

De janeiro a setembro de 2020, o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) liberou cerca de R$ 227 milhões em crédito para a indústria – um aumento de 138% em comparação ao mesmo período do ano anterior, o que mostra a contribuição do banco para o crescimento de 7,7% na produção industrial paranaense entre agosto e setembro deste ano.

É o maior resultado entre os 15 locais analisados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) no País. O desempenho é cinco pontos percentuais maior do que a média dos outros estados, e um novo indicativo da retomada mais vigorosa da economia nos últimos meses.

De acordo com o vice-presidente o banco, Wilson Bley Lipski, os resultados comprovam que o BRDE cumpre o seu papel de instituição que atua para o desenvolvimento do Paraná e da região Sul. O banco, acrescenta, veio tomando medidas específicas para controlar o impacto negativo da pandemia na economia e aquecer o mercado com concessão de créditos para o setor.

“Contribuímos com um trabalho de planejamento e estruturação, na captação de recursos para investimentos em vários ramos da atividade industrial. É o resultado da aplicação desses recursos que faz a diferença. O montante contribui para a criação de empregos, melhoria salarial e com o desenvolvimento de negócios que geram prosperidade e favorecem o crescimento da economia no Paraná”, observou Bley.

PROJEÇÃO – O BRDE possui linhas de créditos para financiar projetos que colaborem para o desenvolvimento do Paraná, além de atuar com captação de recursos junto a instituições multilaterais internacionais e contratos assinados com a Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD), Banco Europeu de Investimento (BEI) e com Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF).

“Esses recursos proporcionam oportunidades para que o banco possa continuar financiando o empreendedor paranaense. E o resultado atingido com o crescimento industrial também é reflexo da liderança do Estado em concessão de crédito para os investidores de todas as regiões”, destacou Bley.

SOBRE O BRDE - O Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) é uma instituição de fomento criada pelos estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, com o objetivo de fazer o Sul do Brasil prosperar. É signatário do Pacto Global da ONU e opera em sintonia com os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS).

O banco também conta com recursos internacionais da Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD) e Banco Europeu de Investimento (BEI) para o financiamento de projetos voltados à produção e consumo sustentáveis. É agente financeiro do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA/Ancine) em todo o território nacional. Apoia projetos culturais, sociais e esportivos que beneficiam milhares de pessoas e instituições, por meio das leis de incentivo.

Somente de janeiro a setembro de 2020, financiou R$ 2,2 bilhões para projetos na Região Sul que beneficiam empresas de todos os setores da economia. A instituição oferece crédito de longo prazo para viabilizar investimentos a empresas de todos os setores e portes, cooperativas, produtores rurais e prefeituras, mantendo acordos com instituições internacionais de fomento para ampliar as fontes de recursos à disposição dos clientes

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »