04/11/2020 às 16h03min - Atualizada em 04/11/2020 às 16h03min

MON apresenta exposição da artista Vera Martins

São 46 obras, entre telas e instalações. Após sete meses de fechamento como medida para evitar a transmissão do coronavírus, o MON reabriu ao público em 16 de outubro, seguindo todas as orientações da Secretaria de Estado da Saúde

- AEN

O Museu Oscar Niemeyer (MON) apresenta a exposição A Violência sob a Delicadeza, da artista visual Vera Martins. São 46 obras, entre telas e instalações, em cartaz na Sala 2. A mostra tem o apoio da Fundação Pollock-Krasner.

Após sete meses de fechamento como medida para evitar a transmissão do cornonavírus, o MON reabriu ao público em 16 de outubro, com a inauguração da exposição inédita do artista britânico Tony Cragg, que está no espaço do Olho.

Além destas duas novas mostras, estão em cartaz: Gente no MON, do fotógrafo curitibano Dico Kremer; Ásia: a Terra, os Homens, os Deuses – Segunda Edição; O Mundo Mágico dos Ningyos; Luz ≅ Matéria; África, Mãe de Todos Nós; Museu em Construção; Espaço Niemeyer; Cones e obras do Pátio das Esculturas.

“Várias outras exposições serão inauguradas ao longo das próximas semanas. São mostras que estavam programadas para o primeiro semestre deste ano, quando o MON precisou fechar temporariamente as suas portas devido à pandemia”, explica a diretora-presidente do museu, Juliana Vosnika.

VIOLÊNCIA E DELICADEZA – De acordo com ela, nada no extenso e intenso trabalho da artista visual vera martins é óbvio. Isso inclui desde os materiais que utiliza até os processos de execução. Sua inspiração é resultante de um perspicaz olhar sobre a natureza humana, sentimentos e sensações.

“Há sempre uma mensagem forte e um sentir profundamente feminino que transforma angústias, percepções e reflexões em arte. A violência sob a delicadeza da artista é poesia pura, traduzida aqui em instalações, objetos e pinturas que o MON traz ao seu público nesta exposição”, diz Juliana.

Os curadores Agnaldo Farias e Jhon Voese explicam que, embora as obras sejam anteriores à pandemia, o processo da mostra aconteceu durante o isolamento social. Nesse período, destacam, foi necessário lidar com outros temas correlatos, como a iminência da morte, a clausura, o medo da solidão, o valor da vida e a própria relação do ser humano com o tempo. Tudo isso está presente nas obras selecionadas.

O MON reabriu ao público seguindo orientações de segurança determinadas pela Secretaria de Estado da Saúde. Entre as várias medidas adotadas está o limite de pessoas para visitação nas salas expositivas e em todo o museu para garantir o distanciamento seguro. O material impresso, como guias e folders, foi substituído por versões digitais, disponíveis por QR codes. Mais informações sobre os novos protocolos de segurança da instituição podem ser acessados no site e nas redes sociais do Museu.

MON - O Museu Oscar Niemeyer abriga referenciais importantes da produção artística nacional e internacional nas áreas de artes visuais, arquitetura e design, além da mais significativa coleção asiática da América Latina. O acervo conta com aproximadamente 7 mil peças, abrigadas em um espaço superior a 35 mil metros quadrados de área construída, 17 mil deles para exposições, o que torna o MON o maior museu de arte da América Latina.

Serviço
A Violência sob a Delicadeza – Vera Martin

Sala 2
Museu Oscar Niemeyer
Rua Marechal Hermes, 999
Visitação: terça a domingo, das 10h às 18h
http://www.museuoscarniemeyer.org.br

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »