15/09/2020 às 13h25min - Atualizada em 15/09/2020 às 13h24min

Treinador e meia do Olympique saem em defesa de González, acusado de racismo por Neymar

- jornalcn.com.br
Gazeta Esportiva

Álvaro González, zagueiro do Olympique de Marselha acusado de racismo por Neymar, recebeu o apoio dos companheiros de time nesta terça-feira.

Em entrevista coletiva, o técnico do time, André Villas-Boas, afirmou que confia no caráter do atleta. "Temos certeza de que Álvaro não é racista. O Olympique representa a multiculturalidade. Todos nós vamos ajudar a buscar a verdade", disse, lembrando ainda que o próprio Neymar já foi alvo de falsas acusações, se referindo ao caso com a modelo Najila Trindade, que acusou o camisa 10 de estupro.

“Ele também sofreu muito, sabe exatamente o impacto das palavras quando as acusações são falsas. Não é bom para o Álvaro. É um assunto delicado. Os clubes estão lá para ajudar a buscar a verdade", completou Villas-Boas.

Valentin Rongier, meia do Olympique, também saiu em defesa do companheiro. "Não ouvi absolutamente nada. O que me entristece é que o Neymar vem declarar tudo isso sem dizer que ele mesmo nos insultou durante toda a partida. O jogo foi agitado, tenso. Não foi muito bom para o público eu acho, mas da minha parte não ouvi nada racista. É impossível que Álvaro falasse isso", comentou.

“Obviamente ele está afetado, quando abriu seu telefone, viu ameaças de morte vindas de todo o mundo sobre fatos que ainda não foram comprovados. Isso afetou também sua família. Somos solidários com ele, mas com certeza ele está afetado. Até para nós, nunca é agradável ouvir essas coisas sobre nossa equipe, é uma história lamentável”, completou Rongier.

A comissão disciplinar da Liga Francesa de Futebol Profissional (LFP) vai analisar na quarta-feira os cinco cartões vermelhos distribuídos no jogo disputado no estádio Parque dos Príncipes.

Os integrantes da comissão independente ficam encarregados de definir por quantas partidas serão suspensos Neymar, Layvin Kurzawa e Leandro Paredes, do PSG, e Darío Benedetto e Jordan Amavi, do Marselha, todos expulsos no final do jogo após uma briga generalizada em campo.

A comissão também vai analisar a súmula do árbitro da partida e as imagens da televisão para julgar as acusações feitas sobre González.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »