14/08/2020 às 13h10min - Atualizada em 14/08/2020 às 13h09min

Santos reclamou da arbitragem em todos os jogos após a pausa

Lucas Musetti Perazolli - jornalcn.com.br
Gazeta Esportiva
Ricardo Duarte

O Santos reclamou da arbitragem em todos os jogos após a paralisação de mais de quatro meses no futebol brasileiro em função da pandemia do novo coronavírus.

Desde que o esporte retornou, o Peixe não venceu: são dois empates e três derrotas, primeiro com Jesualdo Ferreira e agora com Cuca.

No empate em 1 a 1 com o Santo André, Carlos Sánchez foi expulso. Na derrota por 3 a 2 para o Novorizontino, Uribe recebeu o cartão vermelho. E nos 3 a 1 para a Ponte Preta, na eliminação nas quartas de final do Campeonato Paulista, Marinho foi para o chuveiro mais cedo.

Nos três casos, Jesualdo reclamou de exagero e de falta de critério dos juízes. Diante da Ponte, a cobrança foi maior por conta da "violência" do adversário.

Na chegada de Cuca, o Alvinegro empatou com o Red Bull Bragantino em 1 a 1, na Vila Belmiro, na primeira rodada do Brasileirão. O treinador disse entender o árbitro, mas contestou a falta de comunicação após o escanteio permitido em meio a substituições na área técnica. O zagueiro Luan Peres chamou o caso de "palhaçada".

Por fim, Cuca subiu o tom depois da derrota por 2 a 0 para o Internacional, no Beira-Rio. O técnico classificou o gol invalidado de Kaio Jorge como "absurdo". O juiz viu toque no braço do atacante, enquanto o comandante santista queria o pênalti.

Na bronca com a arbitragem e sem vencer desde março, o Santos enfrentará o Athletico-PR neste domingo, na Vila Belmiro, pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »