17/07/2020 às 15h21min - Atualizada em 17/07/2020 às 15h21min

Arte para Maiores, do MON, ganha mais adeptos com versão virtual

As atividades são destinadas especialmente a pessoas com mais de 60 anos e as inscrições por email permanecem abertas a novos participantes

- AEN
O premiado programa Arte para Maiores, realizado pelo Museu Oscar Niemeyer (MON), de Curitiba, ganhou uma versão virtual na quarentena. Com isso, tem conquistado novos participantes, até mesmo fora do País. Antes do início do período de distanciamento social, havia 290 inscritos e agora são 330 participantes, o que significa um acréscimo de aproximadamente 13%. As atividades são destinadas especialmente a pessoas com mais de 60 anos e as inscrições permanecem abertas a novos integrantes pelo e-mail educativo@mon.org.br Um dos novos adeptos é o arquiteto argentino Pedro Julio Roca, 67 anos, que viu na versão online uma oportunidade de participar do programa. Morador de Los Cardales, província de Buenos Aires, ele já visitou presencialmente o MON e acompanha a distância a programação. “O Arte para Maiores reviveu meu amor pelas atividades artísticas que despertaram nesta quarentena. Estou muito satisfeito com o novo desejo de fazer arte, para o qual o programa me convida”, diz. Ele afirma que pretende, no futuro, participar de uma versão presencial do programa, numa próxima vinda ao Brasil, mas até lá continuará fazendo as atividades em sua casa, na Argentina. Quem também aderiu às atividades de forma virtual é o técnico em eletrônica aposentado Vanderlei Longo, 68 anos. Embora resida em Curitiba, ele ingressou no projeto em maio deste ano, assim que soube da versão online. “Muitos têm dificuldades de deslocamento, o que faz com que as atividades virtuais ganhem um novo público”, comenta. Segundo ele, mesmo após a reabertura do museu ao público, pretende continuar seguindo o programa de casa, no formato virtual. Participante assídua do Arte para Maiores desde 2019, a farmacêutica aposentada Beatriz Ditzel Patriota, 62 anos, conta que ficou triste quando começou a quarentena porque achou que o programa seria interrompido. “No Arte para Maiores formamos um grupo heterogêneo, mas com vontade de aprender sobre arte”. Para ela, a continuidade das atividades em formato virtual foi muito importante para exercitar a criatividade e a imaginação no período de distanciamento social. “Meu marido, que tinha curiosidade de saber como eram as oficinas, mas nunca podia participar devido às suas atividades profissionais, agora pôde conhecer o programa, já que está trabalhando em casa neste período e tem contribuído com as oficinas que faço em casa”, diz. PRÊMIO NACIONAL - No ano passado, o programa conquistou um dos mais importantes prêmios nacionais na área de educação em museus – o Prêmio Darcy Ribeiro 2019, concedido pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram). Em 2019, o Arte para Maiores registrou um aumento de público de 150% em relação ao ano anterior. Todos os participantes cadastrados recebem, agora por WhatsApp, sugestões de oficinas variadas, sempre acompanhadas por links que trazem sons, vídeos e PDFs explicativos. A maioria das atividades está relacionada às exposições do MON e podem ser feitas em casa. A proposta é a mesma das reuniões presenciais: aproximar o público das artes visuais. A diretora-presidente do MON, Juliana Vosnika, explica que, por ser um espaço democrático e que busca sempre atingir todos os públicos, o MON tem uma especial preocupação social com as pessoas acima de 60 anos, que talvez sejam as mais impactadas pelo distanciamento social. “Entendemos que o museu deve continuar sendo um motivo de inspiração e de leveza para esse público, portanto, o objetivo do Arte para Maiores em versão virtual é permitir que essas pessoas participem de atividades dinâmicas e educativas de maneira segura, a partir de suas próprias casas”, diz. DECRETO ESTADUAL - O Museu Oscar Niemeyer (MON) está temporariamente fechado para o público, atendendo ao decreto estadual nº 4.230, que determinou o fechamento dos espaços culturais do Governo do Paraná – museus, bibliotecas e teatros – e suspendeu os eventos artísticos e culturais a partir do dia 17 de março de 2020 para proteger a população contra o coronavírus.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »