13/07/2020 às 13h06min - Atualizada em 13/07/2020 às 13h05min

Presidente do Santos retoma negociação por acordo com a Doyen; dívida é de R$ 90 milhões

- jornalcn.com.br
Gazeta Esportiva
Ivan Storti

O presidente do Santos, José Carlos Peres, participou neste domingo do "Mesa Redonda", da TV Gazeta, e falou sobre a dívida com a Doyen Sports.

O Peixe deve 5 milhões de euros (aproximadamente R$ 30 mi), sem contar juros e multa. O valor é referente à terceira parcela do acordo realizado pelo ex-presidente Modesto Roma, em 2017, envolvendo a contratação de Leandro Damião e direitos econômicos de Gabigol e Felipe Anderson.

A parcela venceu em setembro de 2019. A multa é de 10 milhões de euros (cerca de R$ 60 mi). Peres justificou o débito com a "janela de transferências ruim".

"Fizemos acordo com a Doyen para três parcelas de 5 milhões de euros. A primeira foi paga em 2017, pagamos a segunda em 2018 mesmo com todas as dificuldades e ficaram os 5 mi de 2019. Tínhamos ativos para vender, não conseguimos fazer dinheiro e janela não foi boa. Tentamos negociar e não houve acordo à época. Voltamos a conversar, eles entenderam que não terão o dinheiro sufocando o Santos. Esperamos por acordo em breve se Deus quiser se não mudarem de ideia de novo", afirmou José Carlos Peres.

O Santos vê desproporcionalidade na multa e negocia para pagar "apenas" os R$ 30 milhões da última parcela vencida no ano passado.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »