22/05/2020 às 13h09min - Atualizada em 22/05/2020 às 13h09min

Presidente do Santos revela pedido de desculpas de Sampaoli: “Pode me chamar de tudo, mas não de ladrão”

Gazeta Esportiva

O presidente do Santos, José Carlos Peres, revelou um pedido de desculpas do técnico argentino Jorge Sampaoli, atualmente no Atlético-MG.

De acordo com o relato de Peres, Sampaoli insinuou que ele é ladrão na fatídica reunião de dezembro de 2019, quando a saída ficou definida.

 

“Pode me chamar de tudo, mas não me chama de ladrão. Me chame de incompetente, aprendiz, estagiário de presidente. Ele deixou uma meia palavra, fui para cima. Depois me pediu desculpa. Falou que não queria ter dito isso, que gosta de mim e que fui buscar em momento ruim na Argentina. Aí ficou tudo tranquilo”, disse Peres, ao Bandsports.

 

José Carlos Peres relembrou a ida à Argentina para trazer Jorge Sampaoli e disse que valeu a pena.

“Eu fui estudar, ia buscar um treinador na Argentina. Eu tive a ideia do Sampaoli e fomos para cima. E foi nesse ponto que trabalhamos. Eu fiz um trabalho e percebi que todos querem ser ofensivos, mas nem sempre dá para ser. Tem que cuidar da cozinha primeiro. Tivemos a ideia, eu fui para contratar o Ariel Holan e me veio a ideia. Por que não ir atrás do Sampaoli? Descobri o contato do Matias, o empresário, e liguei. Conversamos, foi rápido. Ficamos no meio do caminho e fechamos o negócio”, afirmou.

 

“Foi valor alto, mas acho que valeu a pena. Mesmo tomando algumas goleadas, ainda assim foi legal. Time ofensivo, que agradava. Torcedores de outros times apreciavam também. Dificilmente um treinador vai ser campeão no primeiro ano. Tem que arrumar. Tínhamos esperança de 2020 ser esse ano. Sabíamos que ele faria um bom ano. Ele chegou em baixa, subiu e esteve maior que o clube. Eu tentei dar umas tesouradas para ver se acalmava, foi difícil”, concluiu.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »