25/03/2020 às 12h18min - Atualizada em 25/03/2020 às 12h18min

Discreto, diretor do Santos tem liberdade inédita na gestão de Peres

Lucas Musetti Perazolli
Gazeta Esportiva
Rodrigo Corsi

Santos do presidente José Carlos Peres teve quatro executivos de futebol: Gustavo Vieira, Ricardo Gomes, Paulo Autuori e Renato (ainda no clube, mas agora como coordenador técnico).

O departamento de futebol do Peixe ainda contou com outros dois gerentes de futebol, William Machado e Gabriel Andreata, e um administrativo, Sérgio Dimas.

 

E depois de tantas saídas, por opção do clube ou dos próprios profissionais, o Alvinegro se vê bem servido com William Thomas, de perfil mais discreto e pouco comentado.

Oficialmente “diretor técnico de futebol”, William tem plena confiança de Peres e dos demais membros da diretoria. Ele, por exemplo, foi quem sugeriu Jesualdo Ferreira e foi até Portugal pessoalmente para negociar com o treinador.

Os membros da cúpula santista dizem que nenhum dos outros diretores citados acima tiveram a mesma liberdade de William Thomas. Com isso, José Carlos Peres lida menos com questões do futebol.

O presidente foi, na prática, um diretor de futebol em vários momentos da gestão. Todas as reuniões, de renovação na base à contratação no profissional, passavam por ele. Atualmente, não é assim. William profissionaliza o departamento, otimiza processos e Peres lida mais com o lado financeiro.

Educador físico formado e pós-graduado em fisiologia do exercício, William Thomas se especializou em gestão de futebol na Espanha. Ele trabalhou como preparador físico no RS Futebol Clube e Grêmio, antes de atuar como diretor do Athletico-PR de 2013 a 2018, e ser indicado por Autuori ao Santos.

O departamento de futebol do Peixe ainda conta com Renato e Edinho (coordenador técnico de desenvolvimento) e Diogo Castro (coordenador de futebol).

 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »