10/10/2019 às 12h50min - Atualizada em 10/10/2019 às 12h50min

Thiago Silva admite sequência incômoda e vê falta de capricho na Seleção

Gazeta Esportiva
Pedro Martins

Após empatar com a Colômbia e perder para o Peru, a Seleção Brasileira ficou no 1 a 1 com Senegal na manhã desta quinta-feira e chegou a uma inédita sequência de três jogos sem vitória na era Tite. Após a partida, Thiago Silva admitiu que a marca de fato incomoda e analisou o desempenho apresentado pelo Brasil

“Se eu falasse que não incomoda, estaria mentindo. A gente trabalha para isso, vem aqui em busca do resultado, mas infelizmente nos últimos três jogos não temos conseguido desempenhar o melhor papel. Mas eu acredito que não é por falta de vontade. Hoje, particularmente, acho que nós tivemos as melhores oportunidades do jogo, acho que faltou um pouquinho de capricho, mas faz parte”, disse, ao SporTV.O defensor viu equilíbrio na partida disputada nesta quinta-feira, e voltou a ressaltar a falta de eficiência da equipe sobretudo no último terço do campo.

“O jogo foi bem equilibrado principalmente no primeiro tempo. No segundo a gente conseguiu segurar um pouco mais, mas sempre no último passe a gente acabava pecando. Então é tentar ver as coisas que a gente fez de errado, tentar ter um pouco mais de capricho na última bola”, afirmou.

 

O zagueiro também tentou explicar o porquê da equipe não funcionar, e ainda avaliou os 53% de posse de bola da Seleção Brasileira como um número elevado.

 

“Se eu soubesse, de repente seria mais fácil de ajustar, né? Acho que infelizmente as outras equipes têm estudado muito a nossa, e isso está nos dificultando muito. Hoje até tivemos uma posse de bola elevada, mas a gente não estava conseguindo agredir o adversário da forma que costumamos fazer. Volto a dizer, acho que o último passe, ou o penúltimo passe, pegar no mano a mano…A gente estava com dificuldade , mas acho que temos que continuar trabalhando. Estamos em um caminho, em um progresso pós Copa América. Não posso dizer que estamos relaxados após a Copa América, mas as equipes estão muito focadas diante da nossa, estudando mais. Nós temos que encontrar outras situações para sair dessa retranca, vamos dizer assim, das equipes adversárias”, completou.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »