08/10/2019 às 13h41min - Atualizada em 08/10/2019 às 13h41min

Preso suspeito de matar jovem grávida na Praia do Sossego

Homem seria ex-namorado da vítima e não teria aceitado a gravidez

Vitor d Ávila
Ofluminense

Foi preso na manhã desta terça-feira (8) o principal suspeito de ter assassinado uma jovem grávida na Praia do Sossego, na Região Oceânica de Niterói. O suspeito é o ex-namorado da menina, que não aceitava a gravidez. O crime aconteceu na noite de domingo (6) após o ex-casal se encontrar para falar do assunto.

O homem, que não teve a identidade revelada, foi preso nesta manhã na Ponte Rio-Niterói enquanto trabalhava como motorista de aplicativo. A prisão aconteceu após a polícia identificar a presença do suspeito, a partir de câmeras de segurança da região, próximo ao local em que o corpo da vítima, identificada como Júlia Inez Gonçalves Rodrigues, foi encontrado na Praia do Sossego.

“Familiares vieram registrar o desaparecimento da vítima na delegacia e, mais tarde, reconheceram o corpo da jovem. Nossa linha de investigação partiu para o ex-namorado, que é o nosso atual indiciado. Ele teria dito inicialmente para a família da jovem que não havia encontrado com ela na noite de domingo, mas levantamos imagens de câmeras que os mostram juntos”, afirmou o delegado responsável pelo caso, Phelipe Cyrne, da Delegacia de Homicídios de Niterói e São Gonçalo (DHNSG).

Ainda de acordo com o delegado, o homem confessou o crime aos policiais após ser confrontado com as imagens das câmeras de segurança. Ele foi preso após ter seu mandado de prisão temporária por feminicídio aceito pelo Tribunal de Justiça do Estado do Rio.

Inicialmente, depois de dizer que não encontrou a jovem, ele teria voltado atrás e dito que havia apenas encontrado com a menina para jantar em um restaurante, também na Região Oceânica, e depois ido para casa. Imagens das câmeras da região, no entanto, mostram o carro do suspeito próximo a Praia do Sossego. Imagens das câmeras do Centro Integrado de Segurança Pública (Cisp) de Niterói auxiliaram as investigações.

De acordo com a polícia, a jovem e o suspeito tiveram um relacionamento que já havia sido encerrado. No entanto, a menina voltou a procurar o suspeito após descobrir a gravidez. Ele teria alegado aos policiais que a morte aconteceu em um momento de desespero. A jovem morreu com dois golpes de madeira na cabeça.

 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »